Confúcio 孔子 (551-479 AC)

Também conhecido como Kong Zi (孔子) ou Kong Qiu (孔丘), Confúcio nasceu numa família de guerreiros. Seu pai morreu numa guerra quando ele tinha apenas três anos de idade. Após a morte do pai, viveu com sua mãe em extrema pobreza até ela falecer aos seus dezessete anos.

Na juventude, Confúcio era um estudante dedicado e se interessava por diversos assuntos. Sua vontade pelo saber fez com que estudasse assuntos completamente diferentes, tais como dominar a arte dos rituais em templos, resolver problemas contábeis, tocar instrumentos musicais e até mesmo aprender tiro com arco.

Aos trinta anos, ele inaugurou sua primeira escola onde chegou a ter cerca de 3.000 alunos. Entre eles, 72 foram estudiosos notáveis que mais tarde ajudaram a compilar e colocar o pensamento de Confúcio no livro intitulado “Os Analectos”.

Ele passou mais de dez anos viajando por vários estados com seus discípulos para defender suas idéias sobre a conduta correta dos cidadãos e a forma adequada do melhor governo. De acordo com Confúcio, o melhor governo é aquele que governa os ritos e a moralidade natural das pessoas. Em contrapartida, o pior governo seria o que busca o controle através da corrupção ou da coerção.

Para ele, um governante que conduzisse seu povo pela moralidade era como a Estrela do Norte, que ficaria cercada por inúmeras outras estrelas (os cidadãos). Mas se ele usasse ordens administrativas e castigos severos para restringir seu povo, ele provavelmente poderia forçá-los a abster-se de cometer crimes, no entanto, isso não lhes traria a noção moral do erro. Por outro lado, o governante que usasse de ritos e ensino moral consequentemente formaria um povo com forte “senso de vergonha”, que em virtude desse senso buscaria um comportamento bondoso não por medo mas, por noção de justiça.

Por muito tempo acreditou-se que Confúcio era o editor e autor dos Cinco Clássicos: “Shi” – 侍 (sobre música), “Shu” 书 (sobre história), “Li” 礼 (sobre rituais e ritos), “Yi” 易 (Livro da Mudança) e “Chunqiu” 春秋 (Anais de Primavera e Outono). Seu pensamento defende a lealdade familiar, o culto aos antepassados, o respeito aos anciãos e a lealdade dos sujeitos ao seu governante.

O pensamento de Confúcio foi dominante na sociedade feudal chinesa durante mais de 2.000 anos. Porém, sua filosofia se tornou uma importante ideologia não só na China, mas, entre muitos países do Leste e do Sudeste Asiático.

Entre suas citações famosas estão:

Estude e reveja o que você aprendeu todos os dias.

Reconhecer a culpa e estar disposto a mudar é a maior das virtudes.

O que você não quer que façam com você, não faça com os outros “.

Referências bibliográficas

ZHANG, Ciyun. Ancient Chinese who left their marks on history. Shanghai: Shanghai Translation Publishing House, 2015.

GUO, Shangxing; SHENG, Xingqing. A history of Chinese Culture. Henan: Henan University Press, 2010.

BUDGEN, Avril Price; FOLLY, Martin. People in History. Mitchel Beazley Publishers, 1988.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.